dele, hoje temos os cogumelos na merenda de nossas escolas. Parabéns, Gildo. Que Deus o abençoe”.

Já o homenageado fez questão de reconhecer seus antepassados e descendentes. “Quero primeiramente agradecer à minha família, que trabalha enquanto eu faço meus trabalhos voluntários em prol do Município. Se não fosse minha esposa, filhas e irmãos, nada disso seria possível. Eles tocam a empresa, abrindo tempo para eu ajudar a nossa Mogi. Cheguei em Aroeiras em 1972, era um dia chuvoso. Todos acostumados com clima quente ficaram gripados. Meu pai estava viúvo e com sete filhos. Ele tinha muita esperança e começamos a plantar. Em homenagem a meus irmãos falecidos recentemente e ao meu pai, aceitei manter essa data. Que eu possa honrá-los continuando a dar o meu melhor. Que todos nós possamos ser mais sal e mais luz na vida uns dos outros”.

Por fim, Furlan encerrou a cerimônia. “Foi uma sessão solene emocionante. Toda a Cidade está representada aqui, o que mostra o quanto você é querido, Gildo, e já é um cidadão mogiano. Parabéns ao vereador Vitor Emori por essa bela iniciativa”.

A cerimônia teve ainda a apresentação do quarteto de cordas Minha Terra Mogi.

Biografia

Desde 1992, Saito cultiva na Cidade verduras e cogumelos. No ano de 2000, o produtor rural foi convidado para participar do Sindicato Rural de Mogi das Cruzes, entidade à qual permanece ligado até os dias atuais. Além disso, ele foi presidente da associação de produtores agrícolas na gestão 2019-2022, estando no comando da entidade na época da pandemia.

Por ocasião da Covid-19, ele liderou a execução de projetos sociais importantes para a comunidade rural mogiana, em parceria com a Federação de Agricultura e o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). Por meio dessas iniciativas, Saito ajudou com a doação de máscaras, testes de coronavírus e alimentos para famílias carentes de bairros rurais.

O homenageado também teve destaque na luta contra a cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para insumos agrícolas. Os produtores rurais conseguiram vencer a batalha contra a taxação, que poderia ter levado muitos deles à falência.

Nascido em 1965 em Santa Fé do Sul, no interior paulista, Gildo Takeo Saito é filho do casal Komei e Emiko Saito. O homenageado é casado com Dalva Midori Suzuki Saito, com quem tem duas filhas: Bianca e Sabrina. O agricultor chegou em Mogi das Cruzes em 1972 e foi morar no bairro de Aroeiras, no Distrito de Taiaçupeba, onde reside até hoje. Além disso, antes de ser produtor rural, Gildo Saito já foi técnico de manutenção elétrica e técnico em telefonia.

source