Quantidade de famílias interessadas na casa própria é 53% maior em comparação com o cadastro feito em 2011

cadhab3 1

Aberto no início de outubro e com encerramento nesta sexta-feira dia 10, o Cadastro Habitacional de Diadema (CadHab) já conta com a inscrição de 18.410 famílias, um número 53% maior do que as 12 mil que procuravam uma moradia há doze anos.

Mesmo considerando que o primeiro cadastro era para famílias com renda até três salários mínimos e o de agora permite até seis salários, o aumento da demanda mostra a necessidade de o poder público buscar novas soluções para dar conta da alta procura por moradia própria, de acordo com Ronaldo Lacerda, secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano.

“O cadastro vai permitir, por exemplo, a aproximação entre as empreiteiras e os clientes em potencial, que esperam a construção de unidades que caibam em seus bolsos”, explicou.

Ele acredita que o custo médio das moradias poderá ser mais baixo se não houver a necessidade de as empresas investirem em propaganda e nem arcarem com o serviço de corretagem. “As construtoras mostraram interesse nessa espécie de parceria e estamos otimistas em sua viabilidade”, revelou Ronaldo. O cadastro deve ser feito até às 17h desta sexta-feira, dia 10 de novembro.

Van nos bairros – O cadastro reúne dados básicos como nome, endereço, situação atual da moradia e renda familiar, que deve ser de até seis salários mínimos, ou R$ 7.920,00. Ele deve ser feito na página inicial do site da Prefeitura ou no link https://cadhab.diadema.sp.gov.br.

Para orientar e auxiliar as famílias a realizarem o cadastro, uma van percorreu as regiões da cidade e falta apenas o atendimento na região Norte, no dia 9 de novembro na Praça Celite, na av. Brasília, e dia 10 na Praça Sabesp, no Canhema, das 9h às 16h.

Foto: Mauro Pedroso

source
Com informações da Prefeitura de Diadema

source