Reunião de instalação da CPI da Enel desta quinta-feira (9/11)

AMANDA OLIVER
DA REDAÇÃO

Recém-aprovada em Plenário, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) destinada a investigar a atuação da concessionária de energia Enel realizou nesta quinta-feira (9/11) sua reunião de instalação. Além da escolha do vice-presidente, os integrantes aprovaram requerimentos e estabeleceram diversos pontos sobre a apuração que será realizada pela Comissão.

Presidente da CPI e autor do requerimento que propôs sua criação, o vereador João Jorge (PSDB) reforçou a insatisfação da população paulistana com a Enel, especialmente após os recentes eventos climáticos que deixaram milhares de imóveis sem energia na cidade.

“A ideia da CPI surgiu do grande descontentamento, desapontamento da população paulistana com a Enel, e a resposta extremamente lenta e desastrosa após aqueles vendavais da sexta-feira, dia 3, nós estamos hoje no sétimo dia, e ainda temos ainda milhares de imóveis na cidade de São Paulo, sejam comerciais ou residenciais, sem energia elétrica. Então nós agora vamos apurar. A instalação da CPI é para apurar: o que houve? Que descaso é esse da Enel? Houve um desmantelamento dos serviços? Isso inclusive está comprovado, pois nos últimos anos o número de reclamações aumentou muito”, pontuou João Jorge.

O vereador Ricardo Teixeira (UNIÃO), eleito vice-presidente da CPI, destacou a urgência em convocar o presidente da Enel e realizar diligências nas áreas de atuação da concessionária. Ele ressaltou a necessidade de verificar contratos, planos de contingência e o centro de controle da empresa, enfatizando as falhas recorrentes nos serviços desde 2018.

“Hoje foi a instalação, a eleição do vice-presidente, teve vários requerimentos, inclusive na fala do João Jorge, a gente tem que convocar rapidamente o presidente da Enel aqui, temos que fazer diligências nas áreas da Enel, temos que visitar o centro de controle, temos que ter acesso a todos os contratos, temos que verificar o plano de contingência, a Enel vem falhando. De 2018 pra cá não tem um morador que não tenha reclamação da Enel, a empresa é muito ruim, ela não dá assistência, todos os prazos que ela deveria cumprir ela não cumpre”, disse.

Os integrantes do colegiado também definiram que as reuniões serão realizadas às quintas-feiras, com início às 13h. O vereador que ficará responsável pela relatoria deve ser escolhido na próxima semana.

Requerimentos

Por fim, foram aprovados cinco requerimentos, todos sobre temas que estão no escopo da investigação, como relatório detalhado sobre as medidas tomadas para retomada do fornecimento de energia após o recente apagão, política de ressarcimento aos consumidores, contrato com terceirizadas e relação da empresa com o serviço de poda de árvores. Além do vereador João Jorge (PSDB) e do vereador Ricardo Teixeira (UNIÃO), o colegiado é composto pelos vereadores Thammy Miranda (PL), Senival Moura (PT), Elaine do Quilombo Periférico (PSOL), Milton Ferreira (PODE), e Jorge Wilson Filho (REPUBLICANOS).

Para assistir a reunião desta quinta na íntegra, confira o vídeo abaixo:

 


source