Com Ignácio de Loyola Brandão, cerimônia marca a abertura da FliSol 2023

 


 

Poesia, música e bom humor marcaram a abertura da FliSol – Festa Literária da Morada do Sol, que reuniu o prefeito Edinho, os escritores Ignácio de Loyola Brandão e Humberto Werneck, o ator Pascoal da Conceição e os alunos da 23ª turma do curso Técnico em Teatro do Senac Araraquara, na Biblioteca Municipal Mário de Andrade, nesta última quarta-feira (08). Os artistas participaram da primeira mesa da festa, intitulada “mesa do patrono”, já que Ignácio é o patrono da FliSol.

Uma performance unindo Pascoal da Conceição e os alunos do Técnico em Teatro abriram a programação da noite. Na sequência, antes da “mesa do patrono”, a frente de honra foi formada pelo prefeito Edinho, acompanhado da coordenadora da FliSol, Bernadete Passos (Instituto Colibri), da vereadora Fabi Virgílio (PT) e do Prof. Dr. Jean Cristtus Portela, diretor da FCL-Unesp Araraquara (Faculdade de Ciências e Letras). Toda a programação contou com uma intérprete de libras.

“Se temos a FliSol hoje, se deve a Bernadete Passos”, apontou o prefeito, em seu pronunciamento. “É claro que é papel da Prefeitura, do poder público, incentivar e apoiar iniciativas importantes e relevantes. A feira é um sonho sonhado e construído pela Bernadete, e em nome dela, quero agradecer todas as pessoas que trabalham para que essa feira exista”, afirmou Edinho, agradecendo também a participação de todos os convidados da noite e pontuando que o curso Técnico em Teatro do Senac Araraquara foi incentivado em seu primeiro governo, em 2001.

Ainda, o prefeito destacou: “o Ignácio é certamente o maior símbolo da literatura brasileira, hoje, e ele é efetivamente a síntese de uma cidade que luta incansavelmente para que a cultura seja fomentada. Mesmo nos momentos mais difíceis, a vida cultural de Araraquara sempre foi muito ativa”.

Por fim, Edinho avaliou: “a Flisol é um espaço para que a gente possa incentivar aqueles que estão vindo a se inspirarem nas figuras culturais da cidade e em Ignácio de Loyola Brandão, para que possamos fazer muita produção literária, para fomentar o pensamento e o senso crítico. O nosso grande símbolo se chama Ignácio de Loyola Brandão”, defendeu o prefeito.

A coordenadora da FliSol, Bernadete Passos também destacou a participação do escritor e o apoio de Edinho na realização da Flisol. “Esta festa literária só teve início, porque Ignácio topou e aceitou o convite e o nosso prefeito Edinho Silva também. Somente um gestor com essa visão, que coloca todas as suas energias e força na saúde, educação e cultura, é possível ter uma cidade diferente. Araraquara tem uma diferença sim: ela tem um rumo, tem um planejamento e eu quero agradecer muito o prefeito Edinho por ter me dado essa oportunidade”, ressaltou Bernadete Passos.

Também o Prof. Dr. Jean Cristtus Portela afirmou ser uma grande satisfação para a Faculdade de Ciência e Letras da Unesp integrar e apoiar a segunda edição da FliSol. “Vou externar minha gratidão e alegria, em nome da Unesp. Faz bem estar em uma comunidade como esta, em uma cidade como esta, em que a cidade, a universidade e a cena cultural não são pensadas como lugares artificiais, inertes e sem vida; mas são pensadas como lugares vivos e orgânicos, de encontro e de produção de ciência, arte e cidadania”, enfatizou o diretor da FCL-Unesp Araraquara.

Em seu pronunciamento, a vereadora Fabi Virgílio, propôs uma salva de palma para a equipe da FliSol e agradeceu o prefeito e a secretária municipal da Cultura, Teresa Telarolli, juntamente com sua equipe pelo apoio à festa literária. Por fim, leu um conto que escreveu para Loyola neste ano, lembrando que “a gente sempre volta através da arte”.

Após a cerimônia de abertura, o público pode conferir o bate-papo com Ignácio de Loyola Brandão e Humberto Werneck. Também após a “mesa do patrono” foi apresentado o espetáculo literomusical “Poética” em homenagem a Mário de Andrade, com Fernanda de Almeida Prado, Pascoal da Conceição, Gabriel de Almeida Prado e Liw Ferreira.

source