A Enel, empresa responsável pela distribuição de energia na maior parte do estado de São Paulo, sugere que os clientes usem o aplicativo ou o site da distribuidora para pedir informações, uma vez que a central de chamadas tem recebido uma “quantidade enorme de ligações”, conforme informou André Osvaldo dos Santos, responsável pela área comercial da concessionária, durante coletiva neste sábado (4).


Regiane Capeline afirmou que chegou a ficar 1 hora e 23 minutos com a atendente eletrônica da Enel na linha, e “sem sucesso algum”. “Até o momento, não tivemos sequer informações ou sinais do retorno da energia“, reclamou a mulher, que tem um comércio na região da avenida Municipal, em Barueri. Ela afirma que corre o risco de perder boa parte das mercadorias.



O nome da Enel entrou nos trending topics do X (antigo Twitter), com internautas de todas as regiões reclamando da falta de atendimento da companhia. “Descaso dessa empresa que cobra caro e não atende em nenhum canal de contato”, escreveu um usuário.



Outro internauta reclamou que a zona sul de São Paulo está cerca de 24 horas sem luz ,e o telefone da empresa “só dá ocupado”. Comentários como esses, cheios de reclamações, lotaram as redes sociais entre sexta-feira (3), quando houve a tempestade, e este sábado (4).


Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram


A empresa tem mandado um e-mail aos clientes no qual pede desculpa pelo transtorno e informa que, por estar com muita procura, pode não conseguir atendê-los. “Estamos trabalhando para a normalização o mais breve possível”, afirma — veja na íntegra abaixo.


Em nota ao R7, a distribuidora revelou que a ventania que atingiu São Paulo foi “uma das mais fortes já registradas na área de concessão da empresa, com impactos severos na rede”. Ainda segundo a distribuidora, as regiões mais afetadas foram as zonas sul e oeste.


A diretora da Enel deu um prazo ao prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), para reestabelecer a energia na maior parte da cidade até terça-feira (7).



Veja rastro de destruição deixado por ventos de mais de 100 km/h durante temporal em SP


source