A Polícia do Exército, a Polícia Civil e a Polícia Militar realizavam na manhã desta quarta-feira (1º) uma nova operação em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, em busca das duas últimas armas furtadas do Arsenal de Guerra de Barueri.


Nesta madrugada, duas metralhadoras de calibre .50, capazes de derrubar aeronaves, foram recuperadas no Rio de Janeiro. Restam encontrar outras duas armas .50.


São cumpridos dois mandados de busca e apreensão no bairro da Vila Galvão, que foi alvo de outra operação na terça-feira (31). O objetivo da nova ação, segundo o Comando Militar do Sudeste, “é buscar informações que possam contribuir para os desdobramentos das investigações”.



Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram


O helicóptero da Record TV, que sobrevoava o local, registrou agentes da Polícia do Exército deixando casas da região com documentos e computadores.


Metralhadoras .50 e fuzis 7.62


O sumiço de 21 armas do Exército brasileiro – 13 do modelo .50 e nove de calibre 7.62 – foi constatado no dia 10 de outubro. A suspeita é que tenham sido furtadas do quartel de Barueri, na região metropolitana de São Paulo, no dia 7 de setembro, quando a inspeção e a vigilância são menos rígidas por conta das comemorações da Independência.


Nos dias seguintes, os militares do Exército e homens das polícias Civil e Militar de São Paulo e Rio de Janeiro empreenderam várias operações para localizar os armamentos.


No dia 19 de outubro, oito armas furtadas foram apreendidas pelos policiais da DRE (Delegacia de Repressão a Entorpecentes) na Gardênia Azul, na zona oeste do Rio de Janeiro. Eram quatro metralhadoras .50 e quatro de calibre 7.62.


Dois dias depois, a Polícia Civil de São Paulo achou mais nove armas – cinco .50 e quatro de calibre 7.62 – em uma poça d’água na área rural de São Roque, na região metropolitana de Sorocaba. Ao chegarem, os agentes de segurança foram recebidos com disparos de arma de fogo pelos suspeitos.


Agora, 19 armas das 21 furtadas já foram encontradas: dez no Rio de Janeiro e nove em São Paulo. 

source