Uma mulher de 46 anos, foi presa, na manhã de quarta-feira (8), após confessar que mandou matar o marido, o empresário Marcos Nascimento da Rocha, de 48, na Praia Grande, no litoral de São Paulo. O crime ocorreu em 16 de setembro e, desde então, a Polícia Civil tem investigado o caso, até chegar na principal suspeita.


Marcos foi executado a tiros ao sair da adega no qual era dono, na avenida Guilhermina, no bairro do Boqueirão. Após disparar por cerca de quatro vezes, o atirador fugiu a pé. A vítima chegou a ser socorrida a um hospital da região, mas não resistiu.



A polícia recebeu informações de que a esposa do empresário tinha dívidas com agiotas. Durante a análise de câmeras de segurança que registraram o crime, os investigadores descobriram que dois indivíduos participaram do assassinato de Marcos, e conseguiram identificar o veículo usado por eles.


No dia 26 de outubro, os policiais foram até endereço de um dos envolvidos, em Jundiaí, na região metropolitana de São Paulo. O homem, de 31 anos, portava uma pistola calibre 9mm municiada com 15 cartuchos.


Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto


No local, os policiais também apreenderam carregadores, celulares, notebook e documentos.


O homem informou aos agentes ter estado em Praia Grande na companhia de um conhecido, que teria praticado um crime de homicídio após a companheira da vítima oferecer dinheiro.


A autoridade policial representou pela prisão temporária da esposa do empresário. Ela foi interrogada e confessou ter mandado matar a vítima.


A mulher, porém, frisou que a motivação não seria a obtenção de ganhos patrimoniais, mas para livrar-se de violências e agressões praticadas pelo empresário.


O outro indivíduo, responsável pelos disparos, já foi identificado e é procurado pela polícia.


*Com a colaboração de Liliane Valério, da Record TV


source