Texto: Marco Borba
Imagens: Secom

Osasco está em primeiro lugar no Estado de São Paulo entre os municípios com mais de 500 mil habitantes no ranking do segundo quadrimestre de 2023 do Programa Previne Brasil do Ministério da Saúde. A conquista se deve ao resultado do trabalho executado pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde que atuam na Estratégia Saúde da Família (ESF) da Atenção Primária em Saúde (APS).

img 3694

Para atingir as metas dos sete indicadores pactuados do Previne Brasil, a gestão do Departamento de Atenção Primária à Saúde da Secretaria de Saúde do município, em conjunto com as equipes de Saúde da Família, qualificou o acesso das pessoas ao Sistema Único de Saúde (SUS) e organizou os processos de trabalho.

1k1a8269

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) são a porta de entrada para a prevenção e promoção da saúde, e cada profissional desempenha papel fundamental na obtenção desse reconhecimento e na melhoria da qualidade de vida da população.

mg 0063O Programa Previne Brasil avalia municípios com base em sete indicadores, dos quais três estão focados nos cuidados às gestantes. Garantir que elas tenham acesso a, no mínimo, seis consultas pré-natais, além de consultas odontológicas trimestrais, exames de sífilis e HIV, é fundamental.

A saúde das mulheres, de modo geral, também é extremamente fundamental no que diz respeito à realização de exames de citologia, HIV e sífilis. O acompanhamento de pacientes com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, é outro ponto chave na avaliação.

img 6774

Além disso, o programa verifica o desempenho dos municípios na cobertura vacinal contra várias doenças, incluindo a poliomielite, difteria, hepatite B e tétano, bem como a aplicação da tetravalente, fundamental para proteger as crianças contra sarampo, caxumba, coqueluche e catapora.

De acordo com o ranking, Osasco obteve nota 7,48. Em seguida vem São Bernardo do Campo (7,45), Ribeirão Preto (7,27), Sorocaba (7,27), Guarulhos (6,69), Campinas (6,4), Santo André (5,8), São Paulo (5,64) e São José dos Campos (5,6).

 

 

source