13/11/2023

Saúde discute prematuridade com mães acolhidas na Santa Casa

Encontro teve as participações do secretário Pedro Ishi, do interventor Sadao Sakai e da coordenadora Alcione Sena; objetivo foi aproximar os profissionais das mães de bebês prematuros

Para reforçar as ações relacionadas ao Dia Mundial da Prematuridade, celebrado em 17 de novembro, e à campanha “Novembro Roxo”, em alusão ao mês que aborda o mesmo tema, a Secretaria Municipal de Saúde participou de um encontro promovido pela Santa Casa de Misericórdia de Suzano com cinco mães de bebês prematuros na sala de reuniões da unidade na última sexta-feira (10/11). Representando a pasta, estiveram presentes o secretário Pedro Ishi e a coordenadora da Rede Cegonha, Alcione Sena.

Os participantes foram recebidos pelo interventor da Santa Casa, Sadao Sakai, pela enfermeira supervisora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Daniela Falleiros, e integrantes das equipes multidisciplinar e técnica, além de membros da diretoria. O objetivo da atividade foi estreitar os laços entre as mães dos bebês e os profissionais que garantem a assistência, além de prestar os esclarecimentos relacionados à situação de cada bebê e quais os cuidados que devem ser tomados para a preservação da qualidade de vida dos recém-nascidos.

Estiveram no encontro as mães dos filhos que já tiveram alta e aquelas que estavam com os recém-nascidos na UTI Neonatal. Com o primeiro grupo foram discutidos os desafios enfrentados diariamente após a alta, já em relação ao segundo, houve o compartilhamento de experiências sobre a vivência e luta diária na UTI Neonatal.

A referência ao dia 17 de novembro é destacada justamente para alertar a população para as questões de saúde pública que estão relacionadas à prematuridade e, em razão disso, motivar a reflexão sobre as estratégias associadas à prevenção e melhora da assistência neonatal. A cor roxa, escolhida para simbolizar as ações desenvolvidas ao longo do mês, simboliza a sensibilidade e a individualidade, características muito peculiares do prematuro.

O interventor da Santa Casa afirmou que a unidade tem buscado promover ações que reforcem o relacionamento da equipe médica com as pacientes. “Vemos como as mães ficam satisfeitas de poder estarem próximas dos profissionais que realizam o atendimento na unidade. Entendemos que esse tipo de atividade garante mais tranquilidade para elas”, declarou Sakai.

Ishi, por sua vez, destacou que o apoio às mulheres nesse momento é fundamental e que encontros como estes garantem mais segurança para elas. “É importante mostrarmos às mães que nós estamos ao lado delas, para prestar o suporte necessário. Os relatos e as experiências das pacientes nos dão condições de continuar avançando em nossas políticas públicas, para garantir uma assistência cada vez melhor em nossa cidade”, ressaltou o secretário municipal de Saúde.


source