14/11/2023

Trabalhos sobre importância da preservação da água são expostos na estação da CPTM

Ao todo, 16 maquetes de globos terrestres foram confeccionadas por alunos e professores de oito escolas municipais pelo projeto ‘Planeta Mania’

Os trabalhos que alunos de oito escolas municipais desenvolveram pelo projeto “Planeta Mania – Água” podem ser conferidos pelo público em geral na Estação Suzano da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) até a próxima terça-feira (21/11). Ao todo, 16 maquetes de globos terrestres foram confeccionadas ao longo de 45 dias pelas crianças por meio de várias técnicas artísticas e sob supervisão dos professores participantes. Após a exposição, os itens passarão a integrar os acervos de cada uma das unidades.

O “Planeta Mania – Água” é realizado pela Secretaria Municipal de Educação e pelo Grupo Flamingo Comunicação, com patrocínio da empresa Ecolab e apoio da CPTM. O projeto ocorre pela segunda vez – a primeira foi em 2021 – e novamente por meio do Programa de Ação Cultural de São Paulo (ProAc), do governo do Estado. Além de Suzano, também é desenvolvido em Itapevi, em Franca e na capital paulista. A iniciativa reúne professores da educação básica e seus alunos em atividades envolvendo criatividade, cultura regional e informações úteis sobre a questão da água. O principal objetivo da mostra é conscientizar sobre a importância do assunto no mundo, no Brasil, na cidade e na casa de cada um.

A ação em Suzano inclui 35 professores e mais de 700 alunos, do G4 da educação infantil ao 4º ano do ensino fundamental, de oito escolas municipais: Amália Maria de Jesus (Jardim Revista), Professor Antônio Maschietto (Jardim Santa Inês), Victor Salviano (Cidade Miguel Badra), Augustinha Raphaela Maida Molteni (Jardim Natal), Professor Damásio Ferreira dos Santos (Vila Sol Nascente), Professor Oscar de Almeida Redondo (Vila Urupês), Tomie Ashiuchi (Jardim Saúde) e Professora Mônica Sônia Franco Pinheiro Maida (Chácara Sete Cruzes).

As 16 maquetes do planeta Terra estão expostas na área que dá acesso às plataformas da Estação Suzano da CPTM, após as catracas por onde passam os usuários. Cada uma delas apresenta um código QR, por meio do qual é possível acessar no aparelho celular os vídeos com crianças e educadores mostrando e contando um pouco do processo de produção dos trabalhos, com temas distintos: “Sabores da Terra”; “Planeta Amigo”; “Planeta Futuro 1”; “Planeta Futuro 2”; “Esperança”; “Sede de Esperança”; “Planeta Tecnológico”; “Conexão Água”; “Fim do Mundo”; “Água é Vida, Água é Alimento!”; “Planeta Vivo ou Morto”; “Planeta Morto ou Vivo”; “Planeta Brasil”; “Planeta Água”; “Cultive Esperança”; e “Planeta SOS”.

Capacitação

Para executarem o projeto em sala de aula, os professores envolvidos participaram antes de uma capacitação promovida pela Horizonte Educação e Comunicação em setembro, no Complexo Educacional e Cultural Mirambava, oportunidade em que foram passadas várias informações sobre os objetivos e também as opções de técnicas artísticas a serem utilizadas.

Na sequência, a agência entregou às escolas os globos terrestres em branco, feitos de fibra de vidro, bem como as tintas e os demais materiais necessários. Coube aos alunos confeccioná-los sob monitoria dos educadores e do coordenador de projetos da empresa, Allan de Amorim. Por parte da secretaria, o trabalho foi acompanhado pelo Setor de Programas, Projetos e Inovação, composto pela coordenadora Sueli Artur Nascimento Stuchi e pelos integrantes Márcia de Oliveira Martins e Ronaldo Freitas da Silva Júnior.

“O envolvimento das crianças e dos professores foi muito grande. Todos entenderam a proposta do projeto ‘Planeta Mania – Água’ e se engajaram durante quase dois meses para entregar trabalhos primorosos. Os usuários da estação passam pelo local da exposição e ficam admirados. Alguns até mesmo se emocionam diante do recado que cada globo passa. É importante para a chamar a atenção para um assunto tão importante de maneira imediata, mas principalmente para a formação de cidadãos ambientalmente conscientes no futuro”, destacou o chefe da pasta de Educação, Leandro Bassini.


source